como a rota de colisão

meu amor,
eu fui o barulho
na velocidade do som
que os deixou surdos;
mas como um barulho
bom
de brisa quente,
não foi suficiente:

eu quero você.

eu fui a geleira
na beira das ilhas
com mais de 400 milhas
de largura.
eu destruí os barcos.

e fui moby dick que não pode
ser capturada por anzóis.
fui a trilha de primavera
por entre os lençóis.
fui a espera,
o furor
e o desterro
dos amores dos homens.

mas não foi suficiente.
eu quero você.

fui o tornado
que assolou dez países,
que arrancou as casas
pelas raízes
e que
entalhou seu nome
no fundo dos mares.

mas como semente
que nunca brota,
não é suficiente:
eu quero você.

e sou a bagunça
que destrói os carros
pela rua,
e desejo que, agora, você me destrua,
pedaço por pedaço.

essa catástrofe te ama.

Advertisements

now, your turn!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s