atrasos

tenho projetos para dar cabo, mas não consigo. me fogem as idéias, não me concentro. fragmentos, fragmentos… sem tema. só fragmentos de visão misturados com farrapos de memórias, um grande e louco turbilhão de pedaços. cacos. tomo mais uma xícara de café, a décima até então. ponho-me a pensar, mas não consigo. me falta tato. penso em fotos e me decepciono: já não fotografo mais tão bem. me falta inspiração, ou talve sobre comodismo. estou acostumada com o mundo. lembro do Ferreira Gullar e penso que, assim como ele, me falta “espanto”. espanto com o planeta, espanto com a vida. não consigo. é tudo muito tedioso. não fotografo.

me perco em outras meadas… a saudade me dói, saudade das coisas presentes, saudades dos que não se foram. mais um café. e a saudade aperta. evito falar, porque proferir as palavras se faz um ato de torná-las concretas. mas falo dentro da minha própria cabeça. sinais de loucura, falo baixinho, sozinha. sinto medo, e sinto dor. antes, isso causaria inspiração, mas não mais. sei a dor que sinto, sei a dor que senti e sei a dor que sentirei. não há espanto.

mais um café. largo tudo de lado.

Advertisements

now, your turn!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s