o estrangeiro

esse é o nosso namoro estranho
com “eu te amo” pelo telefone
e até, as vezes,
com troca de nome
por um de outro alguém

duas pessoas da nossa idade,
cada uma de um lado da cidade
brincando de se evitar…
… evitando se encontrar

às vezes no mesmo prédio, no mesmo cômodo,
mas preferindo não se falar
(sabe como é… para não incomodar)

sozinhos na metrópole lotada
entre pessoas que vem e que passam
brincando de encontros e desencontros

sempre
lost in translation

sentados, no sofá da sala,
sem olhares, sem palavras,
cada um na sua.

fazia uma semana que não te via
até que outro dia
te vi do outro lado da rua
no ponto de ônibus.

fingi que não te vi
(se bem que quase não te reconheci.)

e passei direto sem cumprimentar
sabe como é…
pra não incomodar…

Advertisements

now, your turn!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s